topo-escola

apresentação / missão e valores / história / equipe / espaço físico

img-apresentacao

UM MUNDO EM CADA COISA.

Cada coisa é uma coisa. Especial. Singular. Única.

Cada coisa guarda um segredo. Um mistério. Uma surpresa.

Cada coisa coça a curiosidade. Atiça. Instiga a conhecer.

Aprender. Compreender. Apreender.

Olhar para uma coisa que é simples e descobrir um mundo ali.

Enxergar em tudo uma porta aberta para um novo universo.
E mergulhar. E interagir. E recriar.

Transformar e ser transformado.

apresentação / missão e valores / história / equipe / espaço físico

img-missao-valores

Missão

Despertar o prazer em aprender, investindo na formação da criança para que cresça na diversidade como pessoa criativa, consciente, crítica, capaz de tomar decisões, defender seus direitos e assumir responsabilidades.

Valores

Reconhecer a criança como pessoa;

Estimular a construção do conhecimento, do desenvolvimento emocional, moral e psicomotor;

Respeitar as relações;

Estimular a interação entre diferentes e diferenças; Reconhecer, valorizar e difundir a diversidade cultural;

Valorizar o prazer, a vivacidade e a beleza;

Promover um ambiente alegre, acolhedor, transparente e cooperativo; Investir na excelência profissional.

apresentação / missão e valores / história / equipe / espaço físico

A Escola Recreio foi criado em 1978, por um grupo de profissionais da área de Ciências Humanas, interessado em aplicar os conhecimentos da Psicologia na Educação.

“E, de repente, seu filho começa a sentir… Que gostaria de ter amigos com quem pudesse discutir sua vida, seus trabalhos escolares, com quem pudesse brincar, correr, fazer bonecos de argila e cantar, se possível cantigas de roda que você cantou há alguns anos e que se perderam no burburinho da cidade grande. (…) É essa a proposta de trabalho da Recreio: proporcionar ao seu filho técnicas, meios e ambiente onde ele possa desenvolver sua capacidade expressiva, construtiva e criadora.”

(Trecho da primeira carta da Recreio)

Em 1979, a pedido dos pais das crianças, o Recreio abre sua primeira turma de maternal e começa a funcionar gradativamente como Jardim de Infância, com uma visão genuinamente construtivista do desenvolvimento humano e da educação.

O Recreio inicia a inclusão de crianças com deficiência em salas de aula regulares e assume o desafio de oferecer a essas crianças estímulos variados, buscando ampliar suas oportunidades no estabelecimento de diferentes vínculos afetivos e sociais e favorecer seu desenvolvimento emocional e psicomotor.

Em 1982, inaugura sua sede própria, em uma área de 1.102 m2 na divisa com a mata do Mosteiro Nossa Senhora das Graças, uma área verde preservada, com animais, árvores nativas e frutíferas. A construção é realizada cuidadosa e especialmente para empreender um trabalho de qualidade em educação infantil.

A sugestão de atendimento à educação fundamental é estudada em diferentes ocasiões, mas a direção decide focar seu trabalho nas crianças de até sete anos, pela convicção da necessidade de se investir em uma especialização no período mais importante da formação do ser humano. No Recreio, esta criança não é vista como uma pequena pessoa sem capacidades, ou uma promessa de futuro desprovida de valor atual. Ao contrário, é um interlocutor, um produtor cultural, que participa sentindo, pensando, agindo, criticando e questionando.

A primeira reforma acontece, em 1986, com a ampliação das salas de aula e da área de lazer. E, no final dos anos oitenta, iniciamos a prática e formação dos profissionais em Psicomotricidade Relacional.

A Escola completa 10 anos e comemora com uma festa de aniversário emocionante, além de uma coletânea de textos de ex-alunos, ex-professores e pessoas que, de uma forma ou outra, participaram da história do Recreio.

O espírito investigativo e a curiosidade infantil sempre foram reconhecidos e estimulados pelos profissionais do Recreio, nos estudos sobre os diversos fatos e fenômenos que nos rodeiam. A partir de 1990, a Escola sistematiza esses valores e procedimentos, formatando sua proposta em “trabalhos por projetos”. Na elaboração, as crianças planejam as ações, distribuem papéis, tarefas e procuram executar tudo o que foi preparado, constantemente fazendo um exercício de autonomia.

Em 1991, apresentamos um trabalho sobre a Escola num congresso internacional em Strasburg, França.

O Recreio comemora 15 anos com um presente para Belo Horizonte. Através de um convênio com a Prefeitura e o programa Adote o Verde, a Escola reforma a Praça Carmo Couri, no São Bento, oferecendo aos moradores da região, mais uma opção de lazer.

Na sala de aula, aproveitando o envolvimento das crianças do 2º período com o desenho animado “Tartarugas Ninjas”, e a partir da origem dos nomes dos personagens (Michelangelo, Leonardo, Donatello e Raphael), tem início um longo estudo sobre a arte renascentista. No ano seguinte, a mesma turma, agora no 3º período, é “provocada” com a exposição, em sala de aula, de uma reprodução de um quadro de Joan Miró, iniciando um novo projeto, agora, sobre a vida e a obra do artista. O resultado, mais uma vez, é surpreendente, e o projeto é finalizado com uma exposição das reproduções e dos comentários feitos pelas crianças.

O Recreio comemora sua maioridade com uma atitude cidadã: em parceria com o Colégio Pitágoras, participa da capacitação de professores e funcionários da Escola Estadual Dona Augusta Gonçalves Nogueira, vizinha à instituição, além de prestar atendimento psicológico aos alunos carentes. A iniciativa recebe o Prêmio Fiemg “Nansen Araújo” Parceria Empresa – Escola Pública por três anos consecutivos.

Nas comemorações do centenário de Belo Horizonte, o Recreio elabora o álbum de figurinha “BH 100 Anos” com desenhos e a maioria dos textos criados pelas próprias crianças. O projeto, um método criativo e original para se estudar a cidade, envolve, além dos alunos, seus pais e avós, que ajudam nas pesquisas e no levantamento do material histórico.

Iniciam as aulas de informática para as turmas do 1º, 2º períodos e 1º ano com a intenção de ser um suporte ao professor, um instrumento a mais na sala de aula, uma ferramenta pedagógica que auxilia no processo de construção do conhecimento, considerando-se o desenvolvimento dos componentes curriculares, habilidades, competências, atitudes e valores. Espera-se que sua utilização promova aulas mais criativas, motivadoras, dinâmicas e que envolvam os alunos para novas descobertas e aprendizagens, proporcionando a mesma autonomia, curiosidade, cooperação e socialização.

 

O Recreio completa 20 anos de visão construtivista do desenvolvimento humano. Acreditando que o papel da escola é o de abrir horizontes, promove, em maio de 1998, uma exposição das produções infantis em artes, ciências, jogos e informática, no Shopping São Bento. Em setembro, profissionais, alunos, ex-alunos e amigos se reúnem em uma grande festa de aniversário, na sede da escola.

Na proximidade do evento “Brasil 500 anos”, o Recreio vê uma oportunidade de trabalhar com as crianças a formação da cidadania e de uma consciência histórica, para uma real apropriação da identidade do Ser Brasileiro. O grupo de professores inicialmente propõe, às crianças, estudos sobre o estado de Minas Gerais, para que depois a investigação possa ser ampliada para o país. Nesse contexto, a Escola promove, em maio de 1999, um encontro dos alunos com o prefeito Célio de Castro.

 

Em julho, o Recreio dá continuidade ao projeto TEM MAIS, iniciado em 1999, com uma feira para a divulgação, exposição e venda de produtos e serviços. A participação é aberta à “comunidade Recreio” (profissionais da Escola, pais de alunos e ex-alunos, além de familiares e amigos) e, mais uma vez, o evento é um sucesso.

2001

O Recreio passa por uma nova reforma, para ampliação e criação de salas de aula e de novos espaços de lazer. As crianças ganham uma nova biblioteca, uma sala de artes e uma fonte para brincar. Além disso, a Escola coloca toldos para os dias de chuva, deixa a secretaria mais espaçosa e modifica a entrada, com um novo passeio e um portão mais seguro.

2002

O Recreio passa a oferecer cursos e oficinas extracurriculares, para alunos, ex-alunos e alunos de outras escolas, como teatro, inglês, culinária e capoeira. O projeto também leva o nome de TEM MAIS.

2003

Um ano de muita emoção! O Recreio comemora seu 25º aniversário com uma grande festa, que reúne pais, alunos, ex-alunos, profissionais e amigos. Na ocasião, também é lançado o site da Escola, onde o Recreio compartilha sua experiência e visão da educação, através de um conteúdo rico e diversificado, que atende aos interesses específicos de cada público.

2004

O Recreio participou da 1ª Gincana do Agasalho, idealizada pelo Servas. As famílias abraçaram a causa com muito entusiasmo e conseguiram arrecadar 1130 agasalhos. A Escola recebeu o Certificado de Escola Solidária.

Com o intuito de estimular o hábito da leitura, a Escola promoveu a Feira do Livro, com a realização de diversas atividades e a presença de autores e contadores de história. Foi divulgado, no evento, o programa nacional “Quero Ler – Biblioteca para todos” e a participação das famílias na doação de livros foi bastante significativa, com a coleta de mais de 800 livros.

2005

Com a participação da direção, coordenação e professores construímos o nosso Planejamento Estratégico estabelecendo metas e ações e definindo nossa missão e nossos valores.

2006

Toda a Escola se envolveu no projeto “Recreio e Favela Bela – uma parceria solidária”. Investimos na criação de objetos que foram revertidos em cimento, areia e tinta contribuindo assim, para colorir a vida de algumas pessoas da nossa cidade.

A construção da cobertura do pátio de cimento e a reforma da cozinha foram importantes realizações que aumentaram o espaço de aprendizado das crianças e possibilitou o fornecimento de lanche e almoço para os alunos.

Foram implantados os horários integral e flexível, permitindo a ampliação do tempo de permanência da criança na Escola.

2007

Em comemoração ao Dia do Vizinho, o Recreio distribui baguetes fresquinhos nas residências dos bairros São Bento, Santa Lúcia, Luxemburgo e Vila Paris, com o objetivo de estreitar, ainda mais, os laços da Escola com a comunidade.

Desde 2007, o Recreio participa da campanha Natal Solidário dos Correios envolvendo as famílias e a equipe.

A turma do primeiro ano desenvolveu o projeto inspirado na Mitologia Grega que culminou em uma peça teatral encenada pelos alunos no encerramento de um ciclo de trocas e crescimento vividos dentro da Escola.

No final do ano, a equipe planejou o funcionamento do Ensino Fundamental que poderia se estender até o terceiro ano.

A partir deste ano, o Recreio tem preparado uma manhã especial de sábado, para comemorar o Dia das Mães e o Dia dos Pais, oferecendo oficinas de maquiagem, estúdio fotográfico, massagem, música, história, modelagem, gincana, jogos, confecção de pipa e outras, proporcionando uma vivência lúdica, com sabor de infância, dos pais com seus filhos. O mesmo evento foi preparado com muito carinho para comemorar o Dia do Educador.

Uma nova maneira de comunicação com as famílias foi instituída na Escola, por intermédio do portfólio, que, além de ampliar o nosso diálogo com as famílias, permitindo um acompanhamento mais de perto do processo de construção do aprendizado das crianças, tem contribuído com o processo de avaliação dos trabalhos desenvolvidos pelo grupo.

Novas tecnologias foram usadas para ampliar nossa prática pedagógica. Foi criado o blog do Recreio, com um link no site, possibilitando maior interação com as famílias.

2008

Em comemoração aos 30 anos da Escola, promovemos as seguintes ações:

- O vídeo institucional: “Difícil de entender, fácil de sentir, sonho de criança, magia do jogo, coisa de gente pequena, coisa de gente grande, brincadeira muito séria de Recreio!”.

- O Dia do Amigo – Para comemorar a data, um grupo de mais de 110 voluntários formado por educadores do Recreio, das creches e escolas do Aglomerado Santa Lúcia, do Grupo de Instituições Solidárias (GIS), do Museu de Artes e Ofícios, pais e mães de ex-alunos e ex-alunos da Escola, esteve na Praça da Barragem Santa Lúcia, munidos de uma enorme brinquedoteca e de um desejo enorme de partilhar uma manhã de alegrias.

A Câmara Municipal de Belo Horizonte presta uma homenagem à Escola em reconhecimento aos relevantes serviços educacionais prestados.

Em 2008, teve início do projeto de turno integral Recreio Dia Inteiro. Esta proposta associa diversão e aprendizado, oferecendo muitas atividades como: projetos de ciências e de história, oficinas de arte e diversas atividades lúdicas.

2009

O Recreio iniciou uma proposta curricular diferenciada com a turma do 2º ano do Ensino Fundamental. Nesse mesmo ano, houve também a primeira Mostra Virtual de Arte da Escola, que teve como destaque o processo de criação das crianças nas atividades de arte desenvolvidas em sala de aula.

Foram criados os blogs das turmas de 1º e 2º períodos e 1º ano, com o intuito de aumentar a participação dos pais no processo de aprendizagem vivido pelas crianças.

Além disso, a equipe do Recreio participou de uma confraternização no Instituto Inhotim. Logo após um delicioso café da manhã, todos puderam apreciar as obras de arte contemporânea e o maravilhoso jardim botânico.

2011

A comunicação externa do Recreio ficou mais eficiente com a implantação da ferramenta de e-mail marketing, da participação no Facebook e da reformulação da agenda.

A professora Alcione Gomes Aguiar publicou seu projeto “Bicos e Bocas” na revista Presença Pedagógica, e “Arte com sentido” na Revista do Professor. A professora Alexandra Ramos também publicou seu projeto “Os dinossauros” na Revista do Professor.

Foi realizada uma Pesquisa de Satisfação com os pais. De uma amostragem de 80% de famílias, 98,6% recomendariam a Escola e a indicaram como excelente ou ótima. Os principais motivos que levaram a esse resultado foram a proposta pedagógica, a localização, a qualidade dos profissionais e do atendimento.

Visando a formação continuada dos profissionais, aconteceu um encontro da equipe de professores com Flávia Lamounier, com foco na relação entre espaço escolar e as interações sociais.

A Escola realizou com as crianças e suas famílias o projeto “Prazer em Ler”, que teve como propósito divulgar e incentivar o prazer que a literatura pode proporcionar. O sábado cultural envolveu toda a comunidade escolar em diferentes oficinas literárias. O passaporte de entrada foi a doação de livros de literatura infantil que, depois, foram distribuídos pelos alunos e profissionais da escola em locais públicos.

A escola passou por melhorias na infraestrutura, como revitalização da sala de artes, reforma da área de serviço, sala da administração/diretoria e o almoxarifado, além da aquisição de novos equipamentos. Os alunos ganharam novos espaços de brincadeiras como o parquinho e mini-arvorismo.

2012

O Arraiá do Recreio, tradicional festa junina que reúne as famílias e amigos, teve como tema a Festa do Boi, em 2011, homenageou Luiz Gonzaga, em 2012, e em 2013 comemoramos os 35 anos da Escola com uma festa especial que resgatou a história das nossas festas juninas.

As Mostras de Arte continuam sendo um sucesso. Em 2012 o tema foi o Folclore com a participação de toda a Escola e em 2013 a homenagem é ao centenário de Vinícius de Moraes.

O Recreio Dia Inteiro continua oferecendo a possibilidade de permanência da criança na escola por mais tempo visando sua formação integral e proporcionando maior segurança às famílias. Com atividades diversificadas no turno da manhã, oficinas de Capoeira, desenvolvimento psicomotor, Música, Artes Cênicas, almoço na Escola e aulas, normalmente no turno da tarde.

A Praça Carmo Couri, adotada pela Escola em 1993 no programa Adote o Verde, ganhou novas flores, bancos e pisos reformados e ficou mais agradável!

Criação da campanha para a diminuição do uso de copos descartáveis, trocando-os por garrafinhas de água distribuídas a todos os alunos e equipe da Escola.

O Projeto “Seu Meu Nosso” recebe o apoio do Recreio e consiste numa Feira de Troca de Livro, onde era possível trocar um livro de literatura em bom estado de conservação por outro livro à escolha do leitor. Simples assim!

Participação de duas professoras da equipe no Encontro de Intercâmbio com o Colégio Aletheia da Red Solare em Buenos Aires. O encontro teve como tema o espaço como construção de sentido e as transformações sobre o ambiente no projeto educacional, uma abordagem pedagógica de Reggio Emilia.

apresentação / missão e valores / história / equipe / espaço físico

ENSINANDO A APRENDER.

O papel do educador

No Recreio, a criança é concebida como sujeito ativo na produção do conhecimento. Participa da organização da rotina de cada dia, da elaboração de algumas tarefas empreendidas em sala de aula, compartilha os objetivos do estudo, assumindo responsabilidades e tornando-se, enfim, um verdadeiro agente do seu crescimento.

O professor tem o papel de mediador nesse processo, trabalhando com temas e elementos da cultura ligados ao universo de interesse das crianças para tecer seu planejamento de aula. Estabelece, assim, uma relação de complementaridade com seus alunos. Para se relacionar com eles, o educador ao invés de impor sua forma lógica de pensar, valoriza os esquemas de pensamento próprios da criança e suas hipóteses de compreensão dos fenômenos. Instiga sua curiosidade, estimula sua imaginação. Assim, todo o tempo o professor está atento ao que as crianças dizem e expressam espontaneamente: tudo pode ser uma oportunidade de aprendizado.

O papel do educador

Assim como a criança está envolvida em um processo constante de aprendizagem, o educador também está permanentemente construindo e reconstruindo seu saber.

Acreditando que o que pode garantir aos professores confiança e autonomia no ato de ensinar é uma formação contínua, que envolve tanto aspectos profissionais como pessoais, a Recreio considera as seguintes atividades:

- Reuniões semanais para que a equipe possa aprofundar conceitos, estudar novos temas, discutir a prática, socializar projetos em andamento, planejar e avaliar os processos de ensino e oportunidades de aprendizagens.

- Encontros semanais com a coordenação, nos quais os profissionais realizam uma análise supervisionada de sua prática de sala de aula: projetos de estudo das crianças, planejamentos semanais, novas propostas e intenções.

- Cursos organizados pela própria Escola Recreio, ministrados por profissionais de diferentes áreas.